Carnaval do Traço com Carllão Maneiro


  • Traço de União 73 Rua Cláudio Soares São Paulo, SP, 05422-030 Brazil

Imagina ter a voz que puxou a Mocidade Alegre de 1989 a 1995 ao lado do seu ouvido? Sexta, dia 5 de fevereiro, Carllão Maneiro esquenta o passo do carnaval no Traço de União com Aldo Bueno e a Banda Traço de União!

Das 21h às 03h
$ até 23h | M15 H25
(Com nome na Lista de desconto)
$ após  23h | M20 H30


Sobre Carllão Maneiro

"Eu tenho prazer em estar no Traço de União, uma casa maravilhosa. E procuro estar lá a cada quinze dias. Depois que entrei, até para me mandar embora, terão que brigar comigo", confessa Carllão. Carllão Maneiro esquenta muitas noites no Traço de União, mas antes disso, é um dos maiores interpretes do samba paulista e carioca, na época em que era preciso muito gogó para levar o desfile da escola de samba até o final! Defendeu sambas-enredo da Mocidade Alegre de 1989 a 1995, e também ensaiou com escolas como Unidos do Peruche, União da Ilha (RJ) e Rosas de Ouro, esta última onde também foi compositor em 1998. "O primeiro samba que defendi foi na Rosas de Ouro, com um samba de Nei Melodia e Dimas Prieto. Defendi e fui pro Peruche (Unidos do Peruche)", conta Carllão.

Foi então que a Mocidade Alegre convidou Maneiro para desfilar em 1988, e ele acabou ficando por lá. Em 1991, após já ter defendido os sambas de 1989 e 1990 na avenida, foi direto do desfile paulista para o carioca, onde acabou integrando o corpo da escola União da Ilha por seis meses. "Fiquei só na ponte aérea para ensaiar, mas tive o prazer de cantar esse samba na avenida com Haroldo Melodia". 

Em 1998, participou como compositor da Rosas de Ouro no samba enredo Samba da Garoa, ao lado de Ney Melodia, Ademir, Ney do Cavaco e Xavier, em homenagem ao compositor e sambista paulistano Adoniran Barbosa e o grupo Demônios da Garoa.

Para Carllão, o samba é o que conecta São Paulo e Rio de Janeiro. "O próprio samba, a música, o compasso, a batida do surdo, os tambores batendo já tem essa ligação", confessa o sambista. O samba que faria Carllão voltar à avenida para defender, se pudesse, em sua opinião, é o enredo "A Nossa Pré História", do último desfile da Mocidade na avenida Tiradentes. No entanto, a maior glória, para Maneiro, foi defender uma composição de Luiz Carlos da Vila, padrinho do Traço de União, no carnaval de 1991. "Esse samba ficou redondasso", determina o bamba.


Material e fontes para pesquisa:

  • Entrevista para o programa Papo de Bamba - http://bit.ly/1mcjhgH
  • Letra de Seiva Dia Vida - Thermas, enredo da Mocidade Alegre de 1989, defendido por Carllão Maneiro - http://bit.ly/1OAJoox
  • Letra de A Nossa Pré História. Quem sou eu?, enredo da Mocidade Alegre de 1990, defendido por Carllão Maneiro - http://bit.ly/1Ym4im5
  • Letra de A História de Repete, enredo da Mocidade Alegre de 1991, defendido por Carllão Maneiro- http://bit.ly/1Ml8pCt
  • Letra de A Espada Dia Liberdade, enredo da Mocidade Alegre de 1992, defendido por Carllão Maneiro - http://bit.ly/1Rtkcqc
  • Letra de Marabhá, a pérola do Oriente, enredo da Mocidade Alegre de 1993, defendido por Carllão Maneiro - http://bit.ly/1Rtkspd
  • Letra de Somos Todos Irmãos, enredo da Mocidade Alegre em 1994, defendido por Carllão -  http://bit.ly/1UIUUU1
  • Letra de Do Rock ao Samba - Todo Mundo MAluco Beleza, enredo da Mocidade Alegre de 1995, defendido por Carllão Maneiro ao lado de Robertinho da Tijuca - http://bit.ly/1QRhAku
  • Site oficial da Mocidade Alegre - http://bit.ly/1QRhBEY
  • Letra de Samba da Garoa, enredo da Rosas de Ouro de 1998, composição de Carllão Maneiro - http://bit.ly/1Id90v3



 

R. Cláudio Soares, 73 - Pinheiros
São Paulo - SP - Brasil
Tels.: (11) 3031 8065 | (11) 3816 7693
Email: falecom@tracodeuniao.com.br